Sexteto de Bernardo Moreira

CD €13,00

Portes incluídos no preço


comprar

1.     António Marinheiro

2.     Mudar de Vida

3.     Canto de Amor

4.     Verdes Anos

5.     Navio Triste

6.     A Morte Saiu à Rua

7.     Serenata do Tejo

8.     Canto do Amanhecer


João Moreira – trompete

Tomás Marques – saxofone alto

Mário Delgado – guitarra

Ricardo J. Dias – piano

Bernardo Moreira – contrabaixo

Joel Silva – bateria

 

Toda a música da autoria de João Moreira, Tomás Marques, Mário Delgado, Ricardo J. Dias, Bernardo Moreira e Joel Silva

 

Gravado no Convento São Francisco

Coimbra, 

2, 3 e 4 de Novembro de 2020

 

Gravação, mistura e masterização

Luís Candeias

 

Design Gráfico

João Bicker/FBA

Produção executiva

JACC Records


Bernardo Moreira anuncia edição do novo trabalho discográfico e digressão de apresentação | Entre Paredes | .

Gravado no Convento São Francisco, em Coimbra em 2020, | Entre Paredes | é uma emocionante homenagem à música portuguesa com o nome de Carlos Paredes.

  A edição e concerto de apresentação estão agendados para sexta-feira 23 de julho 2021: dia em que Carlos Paredes nos deixou, e curiosamente, quando nasceu Bernardo Moreira.  A poesia escreve-se assim mesmo |Entre Paredes|.

 19 anos depois de ter lançado “Ao Paredes Confesso”, Bernardo Moreira prepara-se, assim, para editar com um sexteto de luxo, e em registo de conclusão, a forma como tem sido ouvinte da obra do guitarrista Carlos Paredes.

 “Tive umas incursões pela música popular, pelo fado de Coimbra, e comecei a sentir que a minha maneira de ouvir o Carlos Paredes tinha mudado”, disse Bernardo Moreira, nascido numa família com longa ligação ao jazz, em declarações à Agência Lusa no início de 2021.

 O contrabaixista trabalhou três anos na produção musical do álbum, num processo de escuta renovada, apropriação, despojamento, maturação e arranjos da obra de Paredes.

“A minha vontade era de escolher músicos todos eles com experiências também na música popular portuguesa e o nosso esforço era ir ao encontro do Carlos Paredes em vez de obrigar o Carlos Paredes a vir ter, na altura, com um sexteto de jazz. Acho que este disco é muito diferente do outro, porque tem esse caminho inverso em que somos nós que vamos para esse território”. Acompanhado por Ricardo J. Dias, João Moreira, Tomás Marques, Mário Delgado e Joel Silva, Bernardo escreve assim uma nova página na celebração da música portuguesa.

 Coimbra é também uma cidade onde o contrabaixista tem ligações familiares, e onde Carlos Paredes nasceu a 14 de fevereiro de 1925, assumindo, naturalmente, um papel fundamental na inspiração e respiração deste novo trabalho discográfico. O vídeo de “Verdes Anos” tema que faz o elo de ligação entre os discos “Ao Paredes Confesso” ao novo |Entre Paredes|, entoa também a cidade, tendo sido filmado nas ruas da de Coimbra antiga. Ver vídeo (inserir link)

A estreia ao vivo de | Entre Paredes | está agendada para o Espaço Espelho D´Água em Lisboa, no dia 23 de julho, data que marca o início da eternidade de Carlos Paredes, e muito curiosamente de nascimento de Bernardo Moreira. A poesia escreve-se assim mesmo, entre paredes. Loulé, Coimbra, Porto, Tondela e Vila Nova de Santo André são já cidades que vão receber ao vivo |Entre Paredes| numa digressão que se irá estender um pouco por todo o país a partir já do mês de agosto. É tempo de reunião e partilha com toda a segurança. A Cultura é segura.

| Entre Paredes | é um disco com o apoio da Sociedade Portuguesa de Autores, Câmara Municipal de Coimbra e Antena 2.  

O disco foi adicionado com sucesso ao seu carrinho de compras

Poderá aceder ao seu carrinho de compras clicando no seguinte link, ou clicando no icon no menu de topo do site.

×